twitter
    Dentro de mim ficam infinitamente mais coisas do que as que aparecem nas palavras.
English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

O fim do Comunismo (com apoio de Fidel Castro).

Há muito tempo que o Comunismo faleceu, todavia existe muita gente que não percebeu ainda o fim do Regime Comunista, e todas as suas aspirações. Nas universidades não é difícil encontrar algumas “figuras” usando gorro ou camiseta de Che Guevara, chamando os países de primeiro mundo de Imperialistas, se filiando ao PSTU, ou PIOR ainda, cantando: “bota essa estrala no peito, não tenha medo ou pudor”. Estúpidos que ainda enaltecem o PT como esquerda. É mister destacar que essa imbelicidade é vista de forma mais avassaladora nos alunos do curso de História. Essa semana, por exemplo, fui a Universidade Federal da Bahia, acompanhei uma aula de Inglês Instrumental, e lá me deparei com uma “figura” dessa, estudante de História (mais que óbvio). Acredito que os estudantes de História, ao observar o passado acabam sendo acometidos por alguma estranha mazela que os leva a não enxergar o mundo atual, a se comportar como se vivesse em épocas remotas. Esse comportamento é perceptível pelos seus trajes largados, ausência de higiene pessoal, e discurso “pseudoIntelectual-comunista-socialista-antineoliberal-próPT”.
É com muito pesar (nem tanto assim), que informo aos ainda amantes do Comunismo, que o mesmo é um modelo FALIDO. E para provar o quão estão loucos os meus amigos Comunistas irei transferir o poder argumentativo a uma autoridade indiscutível do Comunismo, FIDEL CASTRO. Trarei as palvaras de FIDEL CASTRO, para me dar respaldo, e para evitar réplicas sem sentido (as com sentido são bem vindas). Em entrevista recente, na qual Fidel Castro criticava o antissemitismo do líder iraniano, em sua postura nova postura de ativista após quatro anos de “silêncio”, Fidel também fez algumas outras declarações. Fidel Castro revelou ao jornalista dos EUA Jeffrey Goldberg que o modelo econômico de Cuba não funciona mais. Goldberg, articulista da revista Atlantic Monthly, ao perguntar a Fidel se ainda vale a pena exportar o modelo COMUNISTA cubano para outros países, a resposta de Fidel foi que “O modelo cubano não funciona mais nem para nós”. O comentário de Fidel apenas legitima sua nova postura já manifesta desde abril, em coluna publicada pela impressa estatal cubana. Mais uma prova do novo posicionamento de Fidel são as reformas, ainda modestas, implantadas em Cuba pelo atual presidente e irmão caçula de Fidel, Raul Castro.
As palavras de Fidel são a admissão inequívoca acerca da derrota do modelo comunista, há muito tempo ocorrida, só que por ele admitida apenas agora, e por alguns ainda não reconhecida. Fidel também fez criticas as suas próprias ações durante a chamada Crise dos Mísseis, em 1962, quando ele aceitou a instalação de ogivas nucleares soviéticas na ilha e tentou convencer Moscou a atacar os EUA. Na entrevista a Goldberg, ele disse que aquele impasse "não valeu nada a pena".
Como sabiamente disse Gabriel García Márquez, “A sabedoria só nos chega, quando já não nos serve de nada." Hoje Fidel com 84 anos, afastado do comando de Cuba, lhe chegou sabedoria de sobra. Tamanha a magnitude da sabedoria atual dele que nos deu o prazer de contemplar a sua admissão acerca da falência do modelo comunista; seus erros de outrora; e por fim, vê-lo se tornar ativista do desarmamento nuclear.

34 comentários:

scheila disse...

Gosto muito de temas assim, se eu pudesse hoje faria história, rsrs!
Quando quiser publicar algo sobre o Afeganistão serei a primeira a ler, aprecio de forma moderada a cultura deles, não que me adptaria caso estivesse no lugar de algumas daquelas mulheres afegãs, mas algo dispertou o interesse quando li um livro fantástico sobre Cabul. Foi só uma pincelado sobre a cultura daquela gente, mas foi algo á mais para mim.
Mas novamente parabéns! :D

Bruno Dias disse...

O Comunismo e seus "ativistas" somente existem no "núcleo mulambo" das universidades, onde playboys disfarçados de Che Guevara, consumidores de McDonald's e coca-colas, arrotam finadas frases feitas há muito enterradas na ignorância utópica, sobretudo quando o assunto é PT.

Livigstone Tavares disse...

Bruno, seu comentário foi tão bom que merecia fazer parte do corpo da postagem.

Scheila, obrigado pelo seu apreço pelo blog e pela postagem. Só me tire uma dúvida. Você é alguma das Scheila's que conheço pessoalmente ou uma visitante desconhecida?

scheila disse...

Uma visitante desconhecida.

Livigstone Tavares disse...

Desconhecida pq quer.

Marcondes Alberto Pinto de Araujo disse...

Por isso eu sou babão de Bituraldo. Em breve MacDonald's e Coca-Cola em Cuba. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

saudeecompanhia disse...

Foram anos de comunismo, as vezes dá impressão que ele estará mais vivo do que nunca.

lilianfayef disse...

Que eu saiba Marcondes usa uma camiseta do Che e toma coca-cola, o que é que ele tá falando ai? :D

Fabiano Amorim disse...

Para a tristeza de vocês, o Fidel já desmentiu essa história de que ele apoiaria o fim do comunismo.

Talvez não saibam ainda, por que a mídia fez inúmeras matérias sobre a má interpretação do que ele disse, mas quando Fidel explicou que não era nada daquilo, a mídia falou sobre isso bem rapidinho, para que o mínimo de pessoas soubessem disso.

Há algo que faz parte do senso comum nos dias de hoje, que é pensar que tudo o que é novo é bom e o que é de antigamente deveria ficar no passado. Há muita coisa de antigamente que é muuuuito melhor que hoje.

Antigamente, as escolas públicas tinham educação de qualidade e não víamos tanta violência. Antigamente comprávamos muito mais com muito menos. A vida era muito mais tranquila do que hoje, onde as pessoas vivem em função do trabalho.

Antigamente havia excesso de participação dos pais na vida dos filhos, tanto que muitas vezes até encomodava. Hoje, devido a pesada rotina de trabalho que temos, os pais mal tem tempo para passar com seus filhos e educá-los. Hoje os filhos estão sendo educados nas ruas.

Antes, apenas o pai de família trabalhava e com isso sustentava toda uma família. Hoje, para fazer o mesmo, precisa trabalhar o pai, a mãe e os filhos para ajudar nas contas e muitas vezes ainda passam dificuldades.

Quem acha que o socialismo é algo exclusivo dos cursos da área de humanas das universidades está muito enganado. O socialismo está na mente de cada um que entende como funciona o capitalismo e não suporta o novo modelo de escravidão da humanidade, onde somos escravos mas achamos que somos livres e vivemos com liberdade e democracia.

Outra ilusão que se tem, é que, se Cuba se tornar capitalista, logo é o fim do socialismo/comunismo. Outros chegam a pensar que, quando sair o Fidel ou o Raul do poder, logo Cuba será capitalista, como se somente eles quisessem que Cuba tivesse um modo de produção socialista.

Esse modelo econômico é algo muito maior que Cuba. O socialismo é um inimigo tão feroz da elite mundial, que os EUA e as grandes potências não suportam de forma alguma que exista ao menos um país no mundo com sistema econômico socialista, travando uma guerra ao socialismo desde o fim da segunda Guerra mundial. Por esse motivo, o embargo contra Cuba nunca é levantado, pois assim Cuba cresceria bastante e quando isso acontecesse, outros países iriam querer seguir o mesmo caminho, o que poderia ser o início do fim do domínio das grandes potências sobre o mundo.

Para quem está achando que isso é ridículo e que Cuba não cresceria mesmo com o embargo, faço uma simples comparação:

1- Mesmo com o embargo, Cuba hoje tem um PIB per capta de 9.000, bem próximo do Brasil, que é de 10.000. A fatia maior em Cuba vai para o estado, que reverte isso em dezenas de benefícios à população. A fatia maior daqui, vai para o bolso dos empresários, que reverte isso para suas mansões, seus jatinhos, carrões, etc.

2- Mesmo com tantas dificuldades de alavancar a economia, Cuba possui um IDH (índice de desenvolvimento humano) melhor que o do Brasil.

3- Cuba não possui miseráveis. O Brasil possui muitos.

4- A saúde (gratuita e de qualidade) e educação (sem analfabetos) cubanas são equivalentes às de países nórdicos, mesmo com o PIB baixo. No Brasil, nem preciso comentar...

Muitas coisas em Cuba não estão boas, admito, mas o que devem perceber é que, se um país pode fazer tanto com tão pouco, imagine o que poderia fazer com muito?

E agora? acham que a retirada do embargo faria alguma diferença?

Links:

Dados oficiais sobre Cuba, fornecidos pela CIA (Agência de inteligência americana)
https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/geos/cu.html

Artigo no Wikipédia sobre Cuba:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cuba

Se quiserem discutir ou debater comigo, meu e-mail é "fabiano.silva.amorim@gmail.com". Meu blog é "fabiano-amorim.blogspot.com"

um abraço

Fabiano Amorim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
MikaelMoraes disse...

Caro bacharel. Reveja os seus conceitos a respeito do que é comunismo pois, vc começa o texto de forma equivocada:

"Há muito tempo que o Comunismo faleceu, todavia existe muita gente que não percebeu ainda o fim do Regime Comunista, e todas as suas aspirações."

Na verdade nenhum povo, nunca conseguiu atingir a etapa do comunismo. O máximo que conseguiram é atingir o SOCIALISMO. Essas não são sinônimos.

Abraço e parabéns pela iniciativa.

Maria de Lourdes disse...

Caro Sr. Mikael Moraes. Não acredito que a frase esteja equivocada. Você está tendo uma interpretação estritamente literal do que ele fala como Comunismo. O Comunismo faleceu não como regime existente (nunca efetivamente), nem foram as declarações de Fidel que resultaram no seu fim. O que se diz através dessa frase é que o ideal (ideologia) comunista sucumbiu. E cuba, que é o ícone da possibilidade do comunismo surgir, começa a desistir do seu modelo econômico. Demonstrando a impossibilidade de um regime comunista em nosso mundo. O Comunismo sé existe nos sonhos de alguns... =x

E. Milhomem disse...

Olá Livigstone (agora acertei seu nome ne!?)
(risos)
Bom, pensei que estava lendo algum artigo do The New York Times, bela desenvoltura. Enfim, a respeito da postagem fiquei em dúvida se quando você colocou entre parentêses a frase referente a Fidel Castro era uma éspecie de deboche ou era realmente o que você acha. Na minha opinião, acho que Fidel Castro não só viu como se deparou que o governo escárnio do qual ele sustentou em muitos anos de seu poder não só falhou como "faliu", digamos. Depois do embargo bloqueio dos EUA a Cuba em 62 até eu pediria um "cessar comunismo", apesar que ele segurou ainda por muito tempo. Não gosto muito de falar à respeito deste indíviduo mais estou certa de que Cuba ainda vai passar por mals bocados, aliás, mais.
Ótimo blog. Estarei sempre acompanhando.
Abraços

Fabiano Amorim disse...

Estou acompanhando os comentários. Estou aguardando alguém para debater comigo, se houver alguém disposto.

Acabei de ver um excelente vídeo, onde demonstra a que ponto a sociedade chegou. É um vídeo extremamente didático (qualquer adolescente entende), onde ele explica como a sociedade está organizada e como chegamos onde estamos.

Após assistir, analise se algumas das idéias de hoje são melhores que as de antigamente

Link do youtube: http://www.youtube.com/watch?v=lgmTfPzLl4E

um abraço

Livigstone Tavares disse...

Caro Fabiano Amorim. Cuba não é uma ilha, é um barco, que está afundando, estando cercado apenas pelo oceano. Ao tentar enaltecer Cuba você o compara logo ao Brasil, há tantos países capitalistas, por qual motivo escolher o Brasil. Procure um lugar onde o capitalismo sofra menos com a corrupção. Na europa você encontrará um país que vai lhe dar um contraste melhor em comparação a ilhota de Fidel. A revolução cubana (abaixo o "DITADOR Fulgêncio Batista", viva Fidel Castro (outro Ditador) desde seus primórdios prometia solucionar a crise de abastecimento de produtos e alimentos no país. Em vão. Um exemplo mais que notório do fiasco das economias comunistas. Cuba nunca conseguiu, e nem consegue ter um comércio que atenda as necessidades básicas de uma vida em civilização. Por falta de sabonete, os cubanos tomam banho com sabão de coco. As mulheres cortam retalhos de panos, pedaços de toalha para servir de absorvente. Nos primeiros três meses do ano, o turismo caiu 13% e a mesada venezuelana baixou para a metade. A ineficiente produção agrícola obriga o país a importar 80% dos alimentos. A produção industrial caiu 50% desde 1989 e o PIB é agora 35% menor. Para completar, o presidente Raúl Castro mandou reduzir o consumo de eletricidade nas fábricas em 12%. Não há nenhuma expectativa de melhora. Cuba apenas afunda. Sem falar do mais cômico (se não fosse trágico), a falta de papel higiênico no país. Em cuba existe apenas uma fábrica de papel higiênico, o produto é caro, cotado em dóllar. Lá o jornal do partido comunista é objeto de desejo dos cubanos, não pelo seu conteúdo. Mas pela sua qualidade de absorção e seu preço. Os cubanos depois de passarem tantos anos usando jornal como papel higiênico receberam um grande presente. O "Diccionário de Pensamientos de Fidel" lançado em agosto é o campeão de vendas em Cuba. Os motivos são suas 340 páginas de papel fino e macio. Custo equivalente a 1 real, e dura até 3 meses para trabalhos fisiológicos de número 2. Você acredita que viver em racionamentos, e sem nenhuma expectativa de ascensão de vida é uma boa, ou continue no Brasil governado pelo PT ou se mude para lá. Lá é fácil de entrar, difícil é de sair.

Livigstone Tavares disse...

E. Milhomem

Você acertou meu nome sim. Aprecio seu esforço para escrever meu nome. =D

Sobre os parênteses na frase supra citada não foi um deboche, deboche acho que é um termo muito pesado. Eu pensei ser mais sutil, foi em tom de ironia, que é bem mais respeitoso.

Obrigado pelos elogios ao blog. Espero sempre seus pertinentes comentários.

Abraços

scheila disse...

É só prq eu quero?

Livigstone Tavares disse...

Claro Scheila!!! Se torne conhecida. Venha sempre ao blog, se identifique aqui, ou adicione meu email.

Seja sempre bem vinda ao blog.

Abraços!

Fabiano Amorim disse...

"Cuba não é uma ilha, é um barco, que está afundando"

Dizem isso de Cuba desde 1959. Reforçaram isso mais ainda após a queda da União soviética e até agora não afundou. Estranho não?

"Na europa você encontrará um país que vai lhe dar um contraste melhor em comparação a ilhota de Fidel"

No mundo com mais de 200 países capitalistas, ao invés de eu comparar Cuba com um país capitalista médio, eu tenho de comparar com os países capitalistas mais avançados do mundo. Muito justo assim não é?

Pegamos uma lista de 250 países, extraímos uns 15 razoavelmente avançados e excluímos todo o resto do mundo da comparação (94% dos países). Isso é justíssimo.

Não seria mais justo comparar Cuba com outros países do mesmo continente? Ou então compará-lo a outros países que sofrem um embargo semelhante? Pena que ninguém está disposto. Esse pequeno detalhe ninguém quer enxergar.

"viva Fidel Castro (outro Ditador)"

Mais um que não sabe que a ditadura já acabou a anos e que há um processo eleitoral muito mais avançado que o nosso por lá.

"Por falta de sabonete...pedaços de toalha para servir de absorvente...papel higiênico"

Isso é algo tão sem noção e é um extremo da desinformação. Sem comentários.

"Nos primeiros três meses do ano, o turismo caiu 13%"

Só tenho lido que o turismo tem aumentado cada vez mais. Agora que o Obama finalmente relaxou um pouquinho as enormes barreiras para viagens a Cuba, vai aumentar mais ainda.

"e a mesada venezuelana baixou para a metade"

Cuba faz uma troca de serviços com a Venezuela. Cuba não recebe mesada. Cuba troca petróleo por serviços de milhares de profissionais cubanos, dentre eles: militares, médicos, professores, etc.

Uma informação para vocês: Cuba, que foi o primeiro país do mundo a erradicar o analfabetismo (década de 60), ajudou a erradicar o analfabetismo na Venezuela e na Bolívia.

Fabiano Amorim disse...

"A ineficiente produção agrícola obriga o país a importar 80% dos alimentos"

Se Uma ilha daquele tamanho fosse capaz de produzir tudo o que consome, seria uma super ilha.

"A produção industrial caiu 50% desde 1989 e o PIB é agora 35% menor"

O PIB de cuba em 2009 foi de 110.9 bilhões de dólares, ocupando a posição 63 no ranking mundial. Em todos os anos o PIB tem crescido, só dando uma pequena queda com a nova crise criada pelos grandes bancos americanos.

Crescimento do PIB

2007: 7.3%
2008: 4.1%
2009: 1.4% (crise mundial)

O PIB per capta de Cuba é 9.700 dólares. Ocupa a posição 109 no ranking mundial, ficando apenas 2 posições atrás do Brasil.

Fonte: Site da CIA -> https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/geos/cu.html

"o jornal do partido comunista é objeto de desejo dos cubanos, não pelo seu conteúdo. Mas pela sua qualidade de absorção e seu preço."

comentário apelativo. Sem comentários.

"O "Diccionário de Pensamientos de Fidel" lançado em agosto é o campeão de vendas em Cuba"

Deve ser mesmo. Fidel é o eterno líder de Cuba, com uma popularidade tão imensa que faria inveja a qualquer governante no mundo. É tão difícil para as pessoas entenderem que o povo gosta dele, por causa dos benefícios que ele trouxe. Preferem acreditar na mídia que diz que quase ninguém por lá gosta dele e que quando os castro saírem do poder, rapidamente o povo levará a sociedade para a "democracia".

Tantos ditadores que existiram na América e o povo se livrou de todos. Se Cuba fosse uma ditadura tão pesada, por que será que o povo não bota eles para fora? por que o povo não se manifesta contra? será repressão? ou será que o povo simplesmente apóia os caminhos do governo?

"Você acredita que viver em racionamentos, e sem nenhuma expectativa de ascensão de vida é uma boa"

Nenhum país do mundo faz ou já fez racionamento de algo não é? isso é exclusividade de Cuba, pelo que vejo. O racionamento existente é para garantir que todo cubano possa ter comida em sua mesa. Como o alimento que conseguem exportar é limitado, devido o embargo, fazem isso para que todos comam.

Isso é bem diferente do que aconteceria e acontece num país capitalista, onde só come bem quem tem um bom dinheiro. Há tantos países ricos no mundo que não conseguem resolver o problema da miséria. Já Cuba, mesmo sendo um país pobre:

* possui 0% de pessoas abaixo da linha da pobreza;
* possui um dos melhores sistemas de educação e saúde pública do mundo.
* Uma das menores taxas de mortalidade e desnutrição infantil do mundo.
* Possui uma expectativa de vida de 77 anos (55 no ranking mundial). No Brasil é 71 (posição 123).

Cuba está afundando, salve-se quem puder!!

Sérgio Ricardo disse...

Meu grande e principal amigo Liv, sinto-me desconfortável em comentar o tema pois você conhece minha posição política. Vivi em uma época em que éramos oposição ao regime militar e achávamos que a solução era o comunismo. Hoje, cheguei à conclusão de que fomos enganados. Aquelas pessoas eram ladrões, com ficha suja e que são hoje capitalistas de carteirinha. E com apoio da UNE (fábrica de políticos sem-vergonhas) e dos pseudo-comunistas de shoppings. Vagabundos lulo-petistas que se dizem de esquerda mas gastam o dinheiro do povo em viagens nababescas, bebendo uísque 12 anos e montando casas para encontros com prostitutas de luxo. Um presidente prepotente e mestre em ludibriar, que engana a todos e faz propaganda política descarada para uma oligofrênica e enche os bolsos de seu filhinho. E é com eles que os falsos comunistas vão. Espero que o Fabiano Amorim não faça parte dessa corja. Penso que ele tem debatido até agora de forma agressiva, mas não com baixarias, embora discorde de algumas posturas dele, e não como um certo imbecil fez em uma postagem minha no meu blog, com ofensas diretas. É um adversário digno e o debate de vocês tem sido bom e engrandecedor ao seu blog, de lado a lado. Não enxergo animosidades de nenhum dos lados. Os ataques mais agressivos são às opiniões e não aos autores. Ambos têm argumentado bem. (continua)

Sérgio Ricardo disse...

(Continuação) Não faço parte desse debate, pois não concordo com o capitalismo do jeito que está nem com o comunismo, nem tampouco com a ditadura de Cuba, que, sinceramente, não concordo que o povo não derrubou porque gosta. Mas lembro a Fabiano e a todos, que lutávamos para substituir uma ditadura por... outra! Ora, em que execuções em massa comunistas são melhores do que as ditaduras capitalistas e as injustiças capitalistas? Mas uma coisa deve ser ressaltada: que chance o cidadão comum tem de subir na vida em ambos os regimes? Em um, faz o que o estado manda. Em outro, cai no vácuo da inversão de valores. Como brincadeira descontraída de minha parte, a diferença é que pelo menos no comunismo não teríamos (acho eu) que aturar esse bando de axezeiros, pagodeiros, apresentadores de TV, atores medíocres e jogadores de nadabol ganhando dinheiro a rodo enquanto perdemos nosso tempo estudando, para nada. Voltando ao sério, não sou a favor do comunismo, acho errada a ditadura de Fidel. Também não sou a favor de um capitalismo que favorece ladrões e oportunistas. A URSS após a queda do "comunismo" virou uma república de esbórnia, esfacelou-se e os apadrinhados do regime comunista anterior e do novo capitalista compraram as estatais a preço de banana, ficaram ricos da noite para o dia, lavam dinheiro e constroem máfias. A transição de qualquer didadura deve ser feita com muito cuidado e também sem mortes ou violência, seja ela comunista ou capitalista, ou "nadista", sob pena de cair-se em uma esbórnia total, em corrupção pior do que a anterior. Não se pode substituir uma ditadura por uma democracia súbita inútil ou em uma guerra civil cruel, a não ser que o povo tenha um bom nível cultural, existam partidos formados com ideologias bem constituídas e com membros esclarecidos e não haja desagregação do país. A ditadura militar nossa, que não serviu para nada, a não ser perseguir, não mudou leis cruciais e que emperram até hoje o país, foi substituída por uma democracia apalhaçada, onde um bando de anencéfalos vota por votar. Colocou no poder Fernando I (Collor), Fernando II (FHC) e Fernando III (Lula, a maior fraude da história desse país) e um bando de prefeitos, governadores e deputados que são um zero à esquerda. E estamos sem opções políticas, porque se permitiu que os partidos brasileiros fossem construídos em alicerces podres e corruptos e/ou sem nenhum alicerce cultural. Acho que o regime adequado deveria ser socialista, permitir o voto e a democracia, mas exercer rígido controle e restrições legais em quem entra em partidos e no poder legislativo, extinguir provisoriamente, pasmem o meu radicalismo, a figura inútil, ridícula e custosa do vereador (vide minha próxima postagem no meu blog), que não regula prefeitura nenhuma, apenas vive atrelado à sua corrupção. O cargo dveria retornar sem remuneração e sem acessorias alegóricas. Além disso, deveria restringir e reduzir salários de governantes e acabar com os seus aspones.

Sérgio Ricardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgio Ricardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fabiano Amorim disse...

Sérgio

"Aquelas pessoas eram ladrões, com ficha suja e que são hoje capitalistas de carteirinha"

Realmente, boa parte das pessoas que lutaram na época da ditadura, hoje tornaram-se capitalistas mesmo. Lembremos também que nem todos eles eram defendiam o socialismo. Alguns até defendiam, por que viam como única alternativa ao capitalismo, mesmo não gostando do socialismo.

Hoje inclusive, há uma série de falsos socialistas, que pregam a importância de termos um país socialista, mas depois que entram no poder, mandam o discurso pro espaço.

"Espero que o Fabiano Amorim não faça parte dessa corja"

Tenho certeza de que o Lula não é mais de esquerda. Se alguém apoiar PT nas eleições para presidente, apenas para impedir que o PSDB vença, até entendo, mas dizer que o PT ainda seja partido dos trabalhadores, aí não levarei a sério a pessoa.

É o mesmo que preferir que o partido democrata vença, ao invés do partido republicano. Não gosto de nenhum dos dois, mas o partido democrata ainda é menos ruim que o republicano. Antes eles do que um Bush 2 no poder.

"É um adversário digno e o debate de vocês tem sido bom..."

Obrigado pelo comentário Sérgio. Procuro sempre debater respeitando o outro, para que respeitem minha opinião também. Sou agressivo nos debates sim, mas não apelativo ou ofensivo ao outro.

"Ora, em que execuções em massa comunistas são melhores do que as ditaduras capitalistas e as injustiças capitalistas?"

As tais execuções são causadas pelos governantes do país. São medidas tomadas pelo governo que está em exercício. Se as execuções são justas ou não, só analisando os casos para saber. O socialismo não prega de forma alguma execuções em massa de opositores do pensamento. Nos países em que isso aconteceu, foi por decisão de cada governante.

O socialismo é um ideal de sistema econômico, que para se manter precisa que o povo tenha a maior participação possível no poder, não como hoje, no Brasil, que tem praticamente nenhuma. Votar não significa ter influência política.

Fabiano Amorim disse...

Em qualquer país onde esse sistema econômico for implantado, será implantado de uma forma diferente, de acordo com a cultura do local, de acordo com os grupos étnicos existentes, os movimentos políticos, etc. Esse sistema econômico pode existir com ou sem eleições, com ou sem democracia, com ou sem liberdade de expressão, com ou sem liberdade de imprensa, etc. Pode existir no presidencialismo, parlamentarismo ou algo diferente.

O problema é que muita gente pegou as piores coisas que aconteceram na União soviética e na China e dizem: "Vejam!! aquilo é o socialismo"

As coisas boas que foram criadas não são lembradas. Ninguém reconhece os benefícios que existiram na época e desassociam os mesmos do socialismo, mas qualquer atrocidade que os governos tenham cometido é atribuída ao socialismo e não aos governantes.

"a diferença é que pelo menos no comunismo não teríamos (acho eu) que aturar esse bando de axezeiros, pagodeiros..."

Isso é verdade. Em Cuba não tem programas de TV com dançarinas mostrando a calcinha, programas como o Domingo legal ou outros do tipo "Um dia de princesa", onde exploram a pobreza dos outros para ter audiência.

Mas não vou cometer o mesmo erro da maioria. A programação da TV cubana é uma conquista do povo cubano e não do socialismo, até por que foge do escopo dele. Outro país poderia ter o socialismo implantado como sistema econômico e a televisão ser uma droga, onde teria as mesmas coisas que a nossa, para entreter a população e deixá-la alienada para ser manipulada.

"A URSS após a queda do "comunismo" virou uma república de esbórnia, esfacelou-se e os..."

Hoje a Rússia não está nada bem. A população, economicamente falando, vive muito pior. A desigualdade existente lá é muito grande. Muitos dos seviços que o povo tinha de graça, hoje precisam pagar por eles, o que faz com que suas rendas não tragam os mesmos benefícios da época.

Depois procurem uma reportagem da Record e uma do SBT no youtube sobre a Rússia. É interessante. A vida lá é tão complicada, que o governo está dando dinheiro para os casais terem filhos, pois os casais só querem ter um ou dois filhos no máximo (alguns nem querem ter). A população está encolhendo em torno de 1% a 2% ao ano. outra coisa interessante é que a expectativa de vida dos homens é muito baixa mesmo, bem abaixo do Brasil. Também vi que hoje, entre 5 e 10% dos russos são alcóolatras.

Algumas outras coisas que você disse não vou questionar, por respeito a sua opinião. Mesmo tendo opinião contrária, não vale muito a pena me aprofundar nelas, pois são questões de percepção. Não são coisas que, apenas falando eu vá convencer você. Tem coisas que só mesmo vivendo para entendermos o significado. Fico muito contente quando vejo alguns dos meus colegas que me questionam sobre muitos dos meus pensamentos e até riem de mim, mas depois de alguns meses passam por uma situação ruim no trabalho e diz:

"Não pensei que isso fosse assim. Estamos sendo tratados só como ferramentas. Não temos valor nenhum para a empresa."

Aí eu digo: "Ando lhe falando isso a meses e você só rindo das coisas que eu leio. Que bom que agora você enxerga."

Um abraço.

Livigstone Tavares disse...

Caro Fabiano Amorim.
A título de esclarecimento, assim como o Dr. Sérgio (Tio Sérgio), não sou um defensor do sistema capitalista atual (em destaque o modus operandi brasileiro). E tenho severas críticas ao sistema como um todo, assim como você também. Ao escrever sobre Cuba, criticando-o é por crença de que o modelo cubano realmente está falido, e também não é ideal para país nenhum, assim como Fidel mesmo disse.
Prosseguindo...
As suas comparações de cuba são fatalmente viciadas pela sua admiração por Fidel. Como você mesmo afirmou, você escolheu com quem comparar Cuba, a fim de proporcionar um contraste justo, justo em sua entendimento. Todavia eu acredito ser correto comparar o modelo mais bem sucedido de capitalismo unido a justiça social, com o modelo mais bem sucedido de pseudo-comunismo, que é Cuba. A meu ver, a comparação correta seria o melhor com o melhor. A partir daqui já se torna latente a disparidade de nosso conceito de análise de dados. O que me leva a uma clara dedução acerca dos dados que trouxemos sobre Cuba. Os dados que eu trouxe sobre Cuba não são inventados por mim, como da mesma forma os que foram trazidos por você não são criações de sua imaginação. O problema com os dados não é um grande mistério, pois já foi solucionado. Os dados são tão confiáveis quantos os daqui do Brasil, a exemplo temos estatísticas que asseveram que temos uma inflação baixíssima (baixa), o que não é verdade (como demonstra o Dr. Sérgio em seu blog: http://blogdoprofsergio.blogspot.com/2010/07/os-falsificadores-da-inflacao.html). A base de cálculo muitas vezes é modificada a fim de manipular os dados para dar um falso resultado de melhora e crescimento, assim como os parâmetros para avaliação do sistema educacional brasileiro foram mudados para este fim.
Dizer que lá não é uma ditadura já é forçar um pouco, assim como dizer que o processo eleitoral deles é bem mais avançado que o nosso. Aqui peço que você reflita um pouco sobre suas colocações. Estudei o processo eleitoral a fio, ele é bem construído, a representatividade é assegurada, a eleição proporcional por partido é algo realmente de primeiro mundo, e nisso se encontra o problema. Como Dr. Sérgio disse, temos políticos que nenhum adjetivo, por mais pejorativo que seja, pode exprimir o que são. E não temos partidos, ideologias, nada disso. O sistema eleitoral, no que consiste ao exercício do direito de escolher representantes é muito bom (concordo com o que o Dr. Sérgio fala sobre os vereadores, e ainda faço acréscimos), mas se nosso povo se sente representado por Maluf, Severino Cavalcanti, Clodovil, e Dilma, o problema é outro.
O problema do “papel higiênico”, e que moradores usam os discursos de Fidel para se limpar após realizarem suas “necessidades” é fato conhecido, e incontroverso, que já confirmei com moradores da ilha.
Você disse que “Se Uma ilha daquele tamanho fosse capaz de produzir tudo o que consome, seria uma super ilha.” Infelizmente teria que ser assim, não só Cuba mas o mundo todo precisa ter essa sustentabilidade. Se assim não for, então apenas países com grande extensão territorial e abundância de matéria prima (de preferência com uma pequena população) poderiam viver nesse modelo econômico de forma bem sucedida.
Se até em alguns dos dados trazidos por você, Cuba ainda fica uma ou duas posições atrás do Brasil, isso não é motivo de orgulho, e sim de vergonha. Visto a escória que somos, sendo muitas vezes (quase que na totalidade) superados pelo Chile em qualquer estatística de algo bom.
Como disse o bom Fidel Castro, “A história absolver-me-á.

amaral-pedroitaven disse...

Em relação aos alunos de historia discordo que todos sejam assim, eu, por exemplo, quero cursar historia, e eu, assim como alguns de meus amigos andamos bem arrumados e higienizados,também acho ridículo a postura dessas figuras raras que se vestem mal deixam a barba crescer e falam que roupa só precisa vestir,se fosse por isso o socialismo nem existiria ate porquê a idéia do socialismo é riqueza geral (de uma forma genérica).
Nenhuma pais no mundo chegou ao comunismo, fidel apenas falou uma coisa que eu já sei a tempos o modelo econômico stalinista é falido,o estado não tem condições de suprir todas as necessidades da população,o marxismo ao contrario do que muitos pensam não prega o fim total da iniciativa privada ,apenas o fim da iniciativa privada burguesa,fico até hoje assustado como Fidel só descobriu isso agora e como muitos outros ainda acham que o stalinismo é a melhor forma de modelo econômico político e social.
O engraçado é que eu nunca vi uma pessoa pobre que nasceu na favela falar bem do capitalismo,para perceber isso ouçam mv bill racionais e.m.i.c.i.d.a,os que falam bem do capitalismo são na sua maioria esmagadora burgueses e mauricinhos que sempre tiveram aceso a roupa de marca tênis da nike e coca cola.
Caros amigos quando, por exemplo, vocês foram aprender a andar de bicicleta vocês caíram e desistiram ou levantaram e continuaram tentando?digo a mesma coisa para os esquerdistas,o capitalismo muda a cada crise já o socialismo só teve uma fase.


Para os capitalistas de plantão que vivem nas suas mansões ou cobertura ,ao invés de comparar a economia de cuba com a do Brasil e dos EUA compare a economia de cuba com Haiti ou com republica dominicana,não comparem só a economia não comparem o social também...
O jogo de vocês é comparar uma formiga com um elefante, comparem de igual para igual e ai sim vocês vão receber “a galinah pulando”,como se fala aqui em salvador.

Fabiano Amorim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fabiano Amorim disse...

"As suas comparações de cuba são fatalmente viciadas pela sua admiração por Fidel"

Minha admiração pelo Fidel é pelo que ele conseguiu de concreto. A partir de quando o governo cubano estiver agindo contra o interesse do povo, estarei contra ele. Enquanto estiver a favor do povo e exibindo excelentes indicadores sociais, estarei defendendo.

"Todavia eu acredito ser correto comparar o modelo mais bem sucedido de capitalismo unido a justiça social, com o modelo mais bem sucedido de pseudo-comunismo, que é Cuba"

Isso é completamente injusto. É como se estivéssemos discutindo se uma certa mulher tem boa aparência. Eu quero compará-la com a aparência da maioria das mulheres, mas você quer comparar apenas com as dançarinas do Faustão ou com as atrizes da Globo. Pobrezinha dela.

Imaginando que existem 250 países capitalistas no mundo. É mais lógico que eu demonstre como é o capitalismo apontando como ele é nos 225 não tão desenvolvidos ou nos 25 mais desenvolvidos? Em 90% dos casos há uma verdadeira tristeza na situação dos países, mas nós temos de excluir esse fato e só usar como comparação os poucos 25 que se deram bem.

Na prática sabemos que o número é bem menor que esse. No grupo do G20 estão países muito ricos, mas vários deles possuem más condições de vida da população: Brasil, China, Ìndia, etc.

"Dizer que lá não é uma ditadura já é forçar um pouco, assim como dizer que o processo eleitoral deles é bem mais avançado que o nosso"

Não estou forçando e nem exagerando. Já li bastante sobre o processo eleitoral de lá e, na minha opinião, ele é melhor que o nosso.

"Se até em alguns dos dados trazidos por você, Cuba ainda fica uma ou duas posições atrás do Brasil, isso não é motivo de orgulho, e sim de vergonha"

Também você quer demais não é? Em algumas coisas eles vão superar o Brasil e em outras não vão, como qualquer outro país.

Amaral -> "O engraçado é que eu nunca vi uma pessoa pobre que nasceu na favela falar bem do capitalismo..."

Já Acho difícil o morador da favela saber o que é o capitalismo. Tanta gente que teve acesso à educação e não sabe, imagine quem viveu toda a vida desprezado pelo poder público.

amaral-pedroitaven disse...

Fernanda
Errada você está....
Conheço sim gente que nasceu na favela e sabe o que é capitalismo,apesar de serem menoria porem sabem,mas a verdade que a maioria não sabe nem o lugar que o Brasil fica no mapa,kkkkkkkkkkkkkk,é triste mas é a verdade do nosso belo e podres pais que carrega a te hoje em dia as consequência da demagogia e egoísmo das elites.

Marcelinha's Air Company disse...

Prezados,

Não consegui ler detidamente todos os comentários, mas quero elogiar o alto nível deste debate. Um debate cordial, mas com posições bem definidas, nada de crítica de "cumade" (aquela que nada mais é que um elogio mal camuflado), bons fundamentos, etc. Acho que a única em cima do muro aqui sou eu... É que essa coisa de Fidel, , estrela vermelha, Coca-cola, ilha, barco, capitalismo, ditadura e ladrão, depois de tomar um remedinho fica meio confusa. Peço desculpas por minha omissão dolosa, rs
Abraços

Fabiano Amorim disse...

Marcelinha,

Isso é complicado mesmo, não se culpe por isso. Eu mesmo levei um bom tempo para entender essas coisas que falo.

Quando Li sobre Cuba, acabei descobrindo uma série de assuntos interessantes e uma coisa puxa outra.

Ao ler sobre Cuba, entramos no contexto da União Soviética, que entra no contexto do socialismo, que entra no contexto da Guerra Fria e Segunda Guerra mundial, que entra no contexto do vietnam, que entra...

Aconteceram tantos fatos interligados, que ao ler sobre um momento da história, acabamos descobrindo uma série de outros.

Um desses fatos:

A revolução Cubana influenciou diversos movimentos de esquerda na américa Latina, o que fez os EUA apoiarem diversos golpes de estado na América Latina (Brasil, Chile, Argentina, ...), para assegurar o seu domínio. Por esse motivo tivemos a ditadura no Brasil em 1964.

O presidente brasileiro estava apoiando a revolução cubana, o que era impensável para os EUA, que sabia que, se o Brasil seguisse o caminho cubano, rapidamente o resto da América Latina seguiria o caminho do Brasil, o que seria o início do fim do incrível domínio americano no ocidente, o que poderia ser uma enorme derrota dos EUA para a União sovitética.

Somente dos fatos acima, já há dezenas de coisas a serem pesquisadas...

um abraço

Anônimo disse...

ai vei e papai gostei do seu ponto de vista mais acho vc muito polemico tambem filho meu ne kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk seu pai HORNY

Postar um comentário

Comente:

Esse blog pertence a um Alvirrubro Pernambucano

Esse blog pertence a um Alvirrubro Pernambucano
[Náutico] Conheça o site do meu time do coração [Náutico]